quinta-feira, 1 de abril de 2010

Santo scarpin rosa chiclete, Homem-Morcego!


– Nós precisamos conversar.

– Fala meu amor.

– E sério. Precisamos conversar sério.

– Iiihhhhhh... Detesto quando você vem com esse tom de voz. Que foi, pegasse o meu carro escondido de novo?

– Não, não tem nada a ver com o seu carro.

– Então fala logo, desembucha de uma vez.

– É sobre nós dois.

– Como assim “sobre nós dois”? Achei que depois de uma noite como a de ontem estava tudo perfeito entre nós dois.

– Ontem foi a nossa despedida.

– O QUÊ?????

– Isso mesmo, eu sinto muito Bruce, mas não dá mais para continuar.

– Não, peraí, você só pode estar brincando comigo. Como assim: “não dá mais para continuar.”. Estava tudo perfeito, faz um tempão que nós não brigamos, que estamos nos dando super bem, parei de implicar com você por ciúme, deixei você entrar no cursinho pré-vestibular, eu não entendo, por que você quer terminar uma história tão bonita quanto a nossa assim, tão de repente?

– Eu sei Bruce, eu sei disso tudo. Não tem nada errado, você é realmente maravilhoso para mim, mas sei lá, alguma coisa mudou aqui dentro, sabe?

– Não, não sei não. Não dá para entender isso assim, sem uma explicação no mínimo plausível. Fala a verdade, é alguma coisa que eu fiz para você? Me diz onde eu estou errando, diz que eu tento melhorar, eu prometo mudar, fala para mim onde você quer que eu mude.

– Não Bruce, você não está entendendo. O problema não é com você, é comigo.

– Ah não, Robin, essa não cola. Essa aí é mais velha do que o Alfred. Fala a verdade para mim, seja no mínimo honesto comigo. É outra pessoa? É isso? Você está com outra pessoa e está sem coragem para me dizer? É isso? FALA ROBIN, É ISSO? OLHA NOS MEUS OLHOS E FALA A VERDADE, É ISSO?????

– (silêncio)

– Quem é? Só me responde isso, por favor, quem é a pessoa? É alguma daquelas meninas do cursinho? Aquelas putinhas bronzeadas que ficam se arreganhando toda só por que vêem um rapaz novinho, saradinho, com um carro legal uma máscara e uma capa, é isso Robin? Por que se for isso, eu não ligo não. Você pode se aventurar com uma delas, pode até ter um casinho, eu entendo a sua dúvida. Quando você veio pra cá você era muito novo, ainda não entendia direito das coisas do amor. É natural que você queira experimentar o outro lado, para ver como é. Pode ir, pode ir que eu te espero, eu sei do que você gosta. Pode ir que eu sei que você vai voltar!

– Não é nada disso Bruce, não é nada disso. Não é uma mulher.

– COMO ASSIM NÃO É UMA OUTRA MULHER????? ENTÃO VOCÊ ESTÁ ADMITINDO QUE EXISTE OUTRA PESSOA, É ISSO ROBIN, QUEM É ESSE FILHO DA PUTA??? QUEM É ESSE DESGRAÇADO QUE EU VOU MATAR?

– Santa Insegurança Abichalhada Batman, tenta se controlar, vamos conversar como duas pessoas adultas e civilizadas, não precisa ficar gritando desse jeito.

– COMO DUAS PESSOAS ADULTAS??? EU TE PEGO NAQUELE CIRCO FALIDO, TUA FAMÍLIA MORTA, TE DOU CASA, COMIDA, ROUPA, LAVADA, UMA CAMA QUENTE E ACONCHEGANTE, CARINHO, AMOR, SEXO, TE DOU TUDO, TUDO, TUDO DE MIM, FAÇO TUDO O QUE VOCÊ ME PEDE PARA EU FAZER E VOCÊ VEM ME FALAR EM SER CIVILIZADO???? QUEM É ESSA BICHA, FALA, ANDA, QUEM É A VAGABUNDA DA BICHA QUE NÃO É CAPAZ DE RESPEITAR UM AMOR IGUAL AO NOSSO???

– Tente se controlar, por favor, caso contrário não conseguiremos chegar a lugar nenhum.

– E QUEM DISSE QUE EU QUERO CHEGAR A ALGUM LUGAR? ÃHN, ÃHN, ÃHN? QUEM DISSE, QUEM DISSE? EU NÃO QUERO IR A LUGAR NENHUM, EU QUERO FICAR AQUI COM VOCÊ, AQUI NO NOSSO CANTINHO, SÓ NÓS DOIS, SEM MAIS NINGUÉM PARA ATRAPALHAR, SEM NENHUMA BICHA DESGRAÇADA PARA ATRAPALHAR NOSSA FELICIDADE... AAAAAIIIIII EU NÃO ACREDITO, ISSO SÓ PODE SER UM PESADELO... AAAALLLFREEEED, AAAALLLFREEEED TRAGA MEUS SAIS, RÁPIDO ALFRED, OS MEUS SAIS, POR FAVOR, TRAGA MEUS SAIS QUE EU NÃO ESTOU ME SENTINDO BEM.

– Calma Bruce, deixa eu te explicar, não fica assim, não foi proposital, eu juro. Aconteceu, simplesmente aconteceu, foi mais forte do que eu, desculpe, eu não planejei nada, mas quando eu percebi já estava completamente envolvido...

– (aos prantos) NÃO, NÃO, NÃO, NÃÃÃÃÃOOO, MIL VEZES NÃO. EU NÃO ENTENDO, EU NÃO QUERO ENTENDER, EU NÃO PRECISO ENTENDER NADA... EU SÓ QUERO FICAR COM VOCÊ, POR FAVOR, NÃO ME DEIXA, EU IMPLORO. SOMENTE VOCÊ DIRIGE O BATMÓVEL DAQUI PRA FRENTE, EU JURO, NÓS MUDAREMOS O NOME DA DUPLA PARA “ROBIN E BATMAN”, EU FAÇO QUALQUER COISA, MAS POR FAVOR, NÃO ME DEIXE.

– Calma Bruce, calma. Tente ficar mais calmo.

– (se recompondo, mas ainda chorando) Quem é ele?

– Isso não vem ao caso.

– Quem é ele?

– Já falei Bruce, isso não vem ao caso.

– ANDA ROBIN, FALA QUEM É O DESGRAÇADO, EU TENHO DIREITO DE SABER QUEM ESTÁ ENFIANDO ESTA FACA NO MEU PEITO, FALA O NOME DO MEU AGRESSOR, FALA O NOME DA PESSOA QUE NUBLOU PARA SEMPRE MINHAS MANHÃS DE DOMINGO, FALA O NOME DE QUEM TIROU O SABOR DAS MINHAS REFEIÇÕES, FALA QUEM FOI QUE ACABOU COM O SABOR DOS MEUS VINHOS, FALA ROBIN, ANDA, FALA QUEM É A BICHA QUE DESTRUIU O LAR MAIS FELIZ DE GOTHAM CITY.

– Adam.

– QUEM????

– O Adam.

– Adam? Que raio de Adam é esse?

– Adam, Bruce, o príncipe Adam.

– O QUÊ???? O HE-MAN????

– É.


– Mas ele nem é da DC Comics, como assim você com o Príncipe Adam?

– Eu sei que ele não é daqui, mas ele está estudando no meu cursinho, é aluno de intercâmbio.

– Eu não acredito... Eu não tô acreditando nisso que eu estou ouvindo. Como você tem coragem de me trocar por alguém com aquele cabelinho ridículo, com aquela blusinha rosa, que usa calça leg quando quer ficar anônimo, e uma tanguinha de pele de leopardo quando quer aparecer?

– Você sabe que eu adoro rosa, Bruce, você sempre soube disso.

– Eu mudo a cor do meu uniforme, eu juro que mudo, eu já estou mesmo meio cansado desse pretinho básico.

– Não é isso Bruce, não se trata de uma questão de cor, eu me apaixonei, foi mais forte do que eu. A professora sorteou o grupo para fazer um trabalho de mosaico na aula de Educação Artística, e nós caímos no mesmo grupo, desde então passamos a lanchar juntos, e eu fui percebendo as nossas afinidades, nós dois adoramos comer no BOB’s, nós dois d-e-t-e-s-t-a-m-o-s futebol, nós dois adoramos ir na praia da Galheta, nós dois temos a coleção completa da Madonna, nós dois lemos todos os livros da Zíbia Gasparetto, é Bruce, ele também é espírita, você sabe que esse seu ceticismo sempre me incomodou muito. E o principal, nós dois pertencemos ao mesmo fã clube do Kid Abelha!

– Eu não acredito... Eu não acredito...

– Não foi de propósito Bruce, eu juro. Simplesmente aconteceu, foi mais forte do que eu...

– Se isso está acontecendo desde o início do cursinho, por que você veio me contar só agora?

– Por que ontem, no cursinho, ele faltou. Eu já estava agoniadérrimo, nervosérrimo, ansiosérrimo, de repente, no meio da aula de biologia o professor parou por causa de um barulho muito alto que vinha lá da rua. Ele abriu a janela para ver o que era e o Adam estava lá embaixo, com um carro de telemensagem, cantando: “Uuuuhhhhh, eu quero você, como eu quero” Não deu mais para segurar Bruce, me desculpe.

– Tá, mas você sabe que ele é comprometido. E o Gato Guerreiro, onde fica nessa história?

– Eles terminaram o relacionamento no carnaval. Até por isso que o Adam veio estudar aqui, estava precisando mudar de ares.

– Terminaram por que?

– Eles foram passar o carnaval na terra deles.

- Grayskhul?

– Não, Porto Alegre. Então, eles foram para o Rio Grande do Sul, e lá o Gato Guerreiro sumiu no meio do baile municipal. O Adam encontrou ele num beco, sem roupa, abraçado com o Gorpo e com o Corujito. Depois desse dia o Adam pegou as suas coisas e se mudou para Gotham City, se matriculou no cursinho e deu no que deu. Desculpe Bruce, não foi de propósito, eu juro.

- ”E agoooora, que faço eu da vida sem vocêêê, você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer...”

– Tá vendo Bruce? É disso que eu estou falando, a-f-i-n-i-d-a-d-e. Você sabe que eu odeio o Caetano, O-D-E-I-O!

– Desculpe.

– Tudo bem.

– Você tem mais alguma coisa para me dizer?

– Sim,Bruce, ainda falta de dizer mais uma coisa.

– Então fala logo, não precisa me poupar de mais nada, pode falar de uma vez para eu poder ir para o bar. Quero beber até esquecer o caminho dessa maldita caverna e das lembranças que ela traz consigo. Vou vender esta merda!

– Bruce...

– ANDA ROBIN, FALA DE UMA VEZ, PORRA!

– PRIMEIRO DE ABRIL!

3 comentários:

jean mafra em minúsculas disse...

ahahahahahahahaha

porra, david, e eu ainda li tudo...

(ailás, esse texto aí é da época do tô puto, né?!?)

Don Mattos disse...

Sim, sim, este é da velha guarda.

Já que tenho sido tão mal visto pelo meu comportamento politicamente incorreto, resolvi agir com responsabilidade social e reciclar velhas ideias.

Beijo pra ti, mopombo!

pontabranca.md disse...

hahahahahahaha